Trauma Awnn

Acompanhem:

Olá meninas =)

Seguinte: Eu sofro de transtornos psiquiátricos, tenho maníaco-depressão e síndrome do pânico, até aí tudo bem, eu faço acompanhamento com psiquiatra e psicologo, tomo medicação e tudo numa boa… Acontece que na pior fase da minha primeira crise, que foi a pior de todas (por enquanto), eu conheci um cara, e esse cara tava simplesmente muito apaixonado e quis ficar comigo apesar de tudo e me ajudar, em todos os aspectos, foi uma fase muito difícil, pois a minha própria família não teve estrutura para “aguentar o tranco” e ele quem “segurou as pontas” e de certa forma salvou a minha vida, pois se não fosse ele acredito que eu teria cometido suicídio… o problema é que agora que a pior fase já passou, minha vida mudou muito, por conta da doença e dos remédios, minha capacidade de ter sentimentos foi muito reduzida, inclusive minha libido também, ele continua muito apaixonado e nunca em nenhum momento jogou na minha cara alguma coisa, ou me cobrou qualquer coisa, pois ele é muito compreensivo e entende tudo que eu passo, a única coisa que ele quer e sempre fala é ficar ao meu lado, me ajudar, me amar. Eu me sinto mal nessa situação, pois me sinto um peso na vida dele, ele tem 19 e eu 21, ele ta na melhor fase da vida, deveria curtir, sair e se fosse namorar, pelo menos namorar uma pessoa normal. Enfim, eu gosto muito dele, tenho um carinho enorme por ele, quero que ele seja super master feliz, por que ele merece muitooo, e sempre falo isso. O grande problema é que ele não percebe que eu sou um atraso na vida dele, ele quer ficar comigo mesmo sabendo que o nosso relacionamento nunca vai ser uma coisa sadia e normal, já tentei explicar isso pra ele, tentei me afastar mas ele não aceita. Eu simplesmente não posso e não consigo terminar, devido ao fato de dever muito à ele, por ele ter me ajudado na pior fase da minha vida. Aí ficamos nessa… eu não consigo corresponder esse sentimento lindo que ele tem por mim, e não consigo terminar por que ele não aceita e eu sinto que eu devo muito à ele. #comofaz?


Resposta Awnn:

É filha, a conversa hoje vai ser séria.
Peço ENCARECIDAMENTE que leve esse trauma ao teu psicólogo e ao teu psiquiatra. Impresso, bem bonitinho. E sinceramente, acho que eles são os melhores para te ajudar com isso. Mas…. você pediu uma opinião da tia, e a tia dará. Veja bem: OPINIÃO. Interprete como quiser.
Senta aqui, minha pequena. Tem algumas coisas da vida que os livros não dizem.
Sabe, todos nós temos um pequeno problema: SOMOS EGOCÊNTRICOS. Desde o momento que a gente nasce até o último dia da vida, a gente pensa, mesmo que instintivamente, em nós mesmos. Quando somos pequenos, isso fica muito evidente (ME dá, isso é MEU, EU quero), mas quando crescemos, aprendemos através das convenções sociais a ‘disfarçar’ isto. Não é errado, não é crime, mas é inconveniente nos momentos inoportunos. E é isso que eu estou vendo agora no teu texto. Algumas frases suas, como “…ele não percebe que sou um atraso na vida dele” me passam isso. Você se sente mal, porque o rapaz quer dedicar AMOR pra cuidar de você, e acha que ele está perdendo tempo, porque você não corresponde. VOCÊ. Você está se sentindo culpada por algo que não tem como controlar. Pare, minha flor, PARE AGORA! Muitas coisas na vida fogem de nosso controle. E isso inclui aquilo que os outros pensam de nós. Você NÃO PODE entrar na cabeça das pessoas que convivem com você e decretar “olha, a fulana é uma coitadinha, tá doente, tem que ter pena dela”. Não. Alguns podem se compadecer de você, outros podem ser solidários a você, e outros podem ignorar e achar que é frescura o que você tem. E NINGUÉM (você muito menos) tem como mudar o que pensam de você.




 

Beca